Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

23/01/2009 - Ex atacante do Barretos faz dois gols mas não evita empate do Corinthians

O técnico Mano Menezes alertou na véspera da estreia do Corinthians no Campeonato Paulista: "O desempenho das equipes nas primeiras rodadas apontará os favoritos ao título". Se depender do que foi apresentado por seus jogadores nesta quinta-feira, no Pacaembu, o favoritismo ainda é uma incógnita. O Timão só assegurou empate por 2 a 2 com o Barueri aos 43 minutos do segundo tempo.

Ainda sem os atacantes Ronaldo, fora de forma física, e Dentinho, defendendo a seleção brasileira sub-20, o Corinthians não demonstrou a mesma variedade ofensiva apresentada nos amistosos com União Barbarense, São José e Estudiantes. Do outro lado, Pedrão aproveitou os espaços para contra-atacar e abriu o placar no primeiro tempo. De pênalti, ampliou no segundo. Chicão marcou da mesma maneira e Jorge Henrique fechou o marcador.

O Corinthians terá a chance de demonstrar futebol mais vistoso já no domingo, quando buscará a sua primeira vitória no Campeonato Paulista contra o Bragantino, no estádio Marcelo Stéfani. O Barueri voltará a campo no mesmo dia, para receber o Oeste de Itápolis na Arena Barueri.

O jogo - André Santos, que se orgulhava por já conhecer o atacante Ronaldo antes mesmo da pré-temporada do Corinthians, tentou suprir ofensivamente a ausência do amigo no início da partida desta quinta-feira. Foram do lateral-esquerdo as duas primeiras chances de gol da equipe comandada por Mano Menezes, em cobrança de falta e em chute de primeira.

O problema era que André Santos também deixava espaços para o Barueri contra-atacar. Orientados por três técnicos (Toninho Moura, Luís Carlos Goiano e Diego Cerri), os visitantes conseguiam anular as investidas do Corinthians e ainda incomodar William, Chicão e Felipe quando recuperavam a bola.

Aos 15 minutos, Chicão respondeu. O zagueiro cabeceou com precisão depois de cruzamento na pequena área, mas o goleiro e sócio da Gaviões da Fiel Renê espalmou para cima do travessão. O próximo contra-ataque do Barueri foi fatal. Pedrão, autor de 13 gols na última Série B do Campeonato Brasileiro, recebeu livre da marcação de André Santos, em posição duvidosa, e acertou um chute indefensável: 1 a 0.

A chuva que caía sobre o Pacaembu, então, cessou. A torcida do Corinthians passou a cantar com ainda mais intensidade. O agora meia-armador Elias (parecia mais um centroavante) tentou corresponder com duas conclusões cruzadas da direita, porém ficou no quase. Souza, que era para ser a referência do ataque, armava o time. Diante da desorganização, houve quem vaiasse os jogadores quando o árbitro Milton Etsuo Ballerini assinalou o final do primeiro tempo.

A euforia do público com o retorno do Corinthians a campo, no entanto, foi o primeiro indício de que o panorama da partida poderia mudar na etapa complementar. A equipe já estava alterada: Mano Menezes sacou o volante Túlio para a entrada de Eduardo Ramos no intervalo. Mais ofensivo, porém, o time da casa pecava pela falta de objetividade.

Já o Barueri assustou logo em sua primeira chance de gol. Aos 14 minutos, Thiago Humberto apareceu sem marcação à frente de Felipe, que fez bela defesa e foi aplaudido. O nome do goleiro ecoou novamente no Pacaembu pouco depois, aos 17, quando Chicão cometeu pênalti em Leanderson. O incentivo dos torcedores ao goleiro foi em vão. Pedrão cobrou e converteu: 2 a 0.

Com Wellington Saci no lugar de Douglas (que saiu vaiado), o Corinthians começava a aparentar desânimo nos minutos finais da partida. Seus torcedores não. Aos 37 minutos, Chicão cobrou pênalti com "paradinha" e descontou. O defensor buscou a bola no fundo das redes, demonstrando que o jogo ainda não estava definido. O público passou a empurrar ainda mais o time à frente.

Aos 43 minutos, Jorge Henrique acertou uma cabeçada nas redes e fez a torcida comemorar a "vitória" por 2 a 2. Com o veterano Basílio isolado no ataque, o Barueri ainda quase saiu derrotado no Pacaembu. E a torcida do Corinthians, desta vez, aplaudiu o seu time no apito final.
FICHA TÉCNICA CORINTHIANS 2 X 2 BARUERI Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) Data: 22 de janeiro de 2009, quinta-feira Horário: 19h30 (de Brasília) Árbitro: Milton Etsuo Ballerini Assistentes: Hilton Francisco de Melo e Edvânio Ferreira Duarte Público: 24.879 pagantes Renda:R$ 587.092,50 Cartões amarelos: Elias, Túlio, Cristian (Corinthians); Leanderson, Ralph (Barueri) Gols: CORINTHIANS: Chicão, aos 37, e Jorge Henrique, aos 43 minutos do segundo tempo; BARUERI: Pedrão, aos 22 minutos do primeiro tempo e 18 do segundo tempo CORINTHIANS: Felipe; Alessandro, William, Chicão e André Santos; Cristian, Túlio (Eduardo Ramos), Elias (Otacílio Neto) e Douglas (Wellington Saci); Jorge Henrique e Souza Técnico: Mano Menezes BARUERI: Renê; Bruninho, Daniel Marques, Diego e Márcio Careca; Flávio, Leanderson, Ralph e Flavinho (Val Baiano); Thiago Humberto (Márcio Rahn) e Pedrão (Basílio) Técnicos: Toninho Moura, Luís Carlos Goiano e Diego Cerri


Busca de notícias      










Todos direitos reservados 2022 - Desenvolvido pela Williarts Internet