Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

14/12/2016 - FIFA - polemica

A jogada aconteceu aos 27 minutos do primeiro tempo. Após lançamento na área, o colombiano Mosquera derrubou o japonês Daigo dentro da área. Nada foi marcado, e a partida seguiu normalmente até os 29, quando Viktor Kassai foi à lateral do campo, reviu o lance em um monitor e marcou o pênalti.
Arnaldo Cezar Coelho destacou que Daigo estava impedido e, por isso, o pênalti não deveria ter sido marcado. A primeira irregularidade não foi vista pelo árbitro húngaro.
- Eu queria chamar a atenção para o lance que originou esse acontecimento. Foi uma falta da esquerda e tem dois jogadores em posição de impedimento. Posição de impedimento não é impedimento, não tem irregularidade. Mas, no momento em que a bola é levantada, ele sai do impedimento e passa a interferir na jogada. Ele passa a ser um jogador irregular. Ele dá um tranco no zagueiro colombiano antes de sofrer a falta. Então, para ficar bem claro, o árbitro de vídeo tinha que ter orientado o árbitro a deixar o jogo seguir. Porque houve uma posição de impedimento, ele fez a falta e depois sofreu a falta. O mais certo era deixar o jogo seguir.
O Kashima Antlers espera agora o outro finalista do Mundial, que sairá do confronto entre Real Madrid e América-MEX, que será nesta quinta, às 8h30 (de Brasília). O SporTV transmite a partida ao vivo. E os assinantes do canal podem assistir também em computadores, tablets e celulares pelo SporTV Play.


Busca de notícias      










Todos direitos reservados 2022 - Desenvolvido pela Williarts Internet