Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

14/02/2011 - Ronaldo uma carreira recheada de titulos

Em 1994, um garoto magro e dentuço conquistava o Brasil. A comparação com Pelé era inevitável. Aos 17 anos, ele vestia a camisa da seleção brasileira pela primeira vez logo contra a Argentina. No jogo seguinte marcava o primeiro gol contra a Islândia. E após só duas partidas com a amarelinha era convocado para disputar a Copa do Mundo. A história de glória de um garoto pobre, que cresceu em uma casa simples no bairro de Bento Ribeiro, no subúrbio do Rio de Janeiro, começava a ser escrita. Mais novo dos três filhos de Nélio, que era camelô, e Sônia, sorveteira, ele dormia no sofá. Teve uma infância pobre, embora não miserável. O nome surgiu por causa de uma homenagem feita ao médico Ronaldo Valente, que buscou Dona Sônia em casa no dia 18 de setembro de 1976 em um fusquinha e a levou para o hospital São Francisco Xavier, em Itaguaí, para o parto. O doutor foi também padrinho do atacante, que demorou para ser registrado... Seu Nélio perdeu o prazo e acabou falando que o filho tinha nascido no dia 22 de setembro - quatro dias depois da data verdadeira - para evitar a cobrança de uma multa no cartório de Cascadura.


Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2022 - Desenvolvido pela Williarts Internet