Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

02/02/2010 - Tunel do tempo: A maior virada da história do Botafogo

Ataque do Botafogo na virada de 5x3
Paraguaio. Geninho. Pirilo. Otavio e Braguinha.



Somente quem esteve em General Severiano pode dizer o que realmente aconteceu naquele dia 27 de novembro de 1948. Somente eles poderão dar um testemunho sincero do espetáculo em sua grandiosidade dramática. Botafogo e Flamengo jogavam pelo campeonato carioca.

O Flamengo de Luiz Borracha. Newton e Norival. Biguá. Bria e Jaime. Luizinho. Zizinho. Gringo. Jair da Rosa Pinto e Durval. O Botafogo de Osvaldo. Gerson e Nilton Santos. Rubinho. Avila e Juvenal. Paraguaio. Geninho. Pirilo. Otávio e Braguinha. O arbitro foi o inglês Mr. Devis. Nos primeiros quarenta e cinco minutos, os rubros negros foram melhores. O Botafogo parecia apático, frio, sem vontade. Uma jogada de Zizinho para Jair e Jair para Zizinho, um drible prá lá outro prá cá, um passe para Gringo que deixou Durval livre na frente da meta de Osvaldo. Era o primeiro gol do Flamengo. Nova saída e outra jogada da dupla Jair e Zizinho e o segundo gol do Flamengo através de Gringo. A torcida rubro negra começou a balançar lenços brancos. Certo locutor da época dizia ao microfone de sua emissora: "Esse é o Flamengo do tri campeonato". O clube da Gávea continuava jogando bem e sua torcida antecipava uma vitória sensacional.

De repente, tudo mudou. O Botafogo surgiu do nada e saiu em busca de uma reação. O Flamengo que não esperava aquele reação estremeceu. Recuou aguardando o adversário na defensiva. O placar do primeiro tempo terminou com 2x0 para o Flamengo. Logo no inicio da segunda etapa, Paraguaio recebeu uma bola em profundidade, driblou o goleiro Luiz Borracha e marcou o primeiro gol do Botafogo. Um gol no peito e na raça e que deu mais forças ao clube alvi negro. Sua torcida começou a acreditar no time. Mas, veio um lance que poderia ter enterrado a reação do Botafogo. O goleiro Osvaldo chutou a bola para frente que caiu nos pés de Gringo quase no meio do campo. O atacante do Flamengo devolveu com um chutão enquanto o goleiro voltava para sua meta e estava de costa para o campo. A torcida do Botafogo e seus companheiros começaram a gritar advertindo o goleiro. No desespero, Osvaldo correu, saltou, se abraçou com a bola e caiu dentro de sua meta. 3x1 para o Flamengo. Mas o Botafogo era bom, estava em ótima forma e não foi atoa que terminou campeão carioca naquele ano de 1948.

Mesmo assim, com 3x1 no marcador, ninguém duvidava da vitória do Flamengo. O Botafogo voltou a engrenar depois da anulação de um gol de Gringo quando bandeirinha assinalou impedimento confirmado pelo juiz. E veio o gol de Otávio: Flamengo 3x2. Logo depois, o gol de Braguinha: 3x3. Pirilo fez Botafogo 4x3 e Paraguaio sacramentou o placar fazendo Botafogo 5x3.Diz a crença popular, que a fé remove montanhas, e o Botafogo soube celebrizar as leis da sabedoria humana na crença. Não é fácil, em jogo de gigantes, transformar uma jornada que se prenunciava tranquila para o Flamengo, em 45 minutos de epopéia dramática. Em outra circunstância, aquela etapa complementar, fértil em emoções e dramaticidade, poderia ser fatal para qualquer dos clubes, porém, ali estava o Botafogo com o ânimo e a bravura dos grandes campeões. Foi uma vitória que se encontra em lugar de destaque na história do Botafogo.



Busca de notícias      










Todos direitos reservados 2022 - Desenvolvido pela Williarts Internet