Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

19/03/2009 - Borges marca e So Paulo caminha a passos largos para a classificao

So Paulo caminha a passos largos rumo segunda fase da Taa Libertadores da Amrica . Depois de suportar a presso inicial do Defensor, o Tricolor soube se arrumar em campo e, com um golao de Borges, aos 39min do primeiro tempo, venceu por 1 a 0, em partida realizada na noite desta quarta-feira, no estdio Centenrio, em Montevidu.

O resultado fez a equipe paulista manter um tabu de 27 anos sem perder para times uruguaios.

Com a vitria, a segunda consecutiva na competio sul-americana, o Tricolor foi aos sete pontos na tabela de classificao do Grupo 4, contra quatro do Defensor. Assim, o So Paulo pode garantir sua classificao contra o mesmo adversrio, no dia 9 de abril, desta vez, no estdio do Morumbi. Em caso de vitria, a equipe de Muricy assegura seu lugar nas oitavas-de-final.

Incio muito ruim

O So Paulo foi encurralado pelo Defensor no comeo da partida. O time uruguaio adiantou sua marcao e complicou a sada de bola do Tricolor que, nos primeiros 15 minutos, praticamente no conseguiu passar do meio-campo.

Jogando com velocidade, principalmente nas costas de Junior Cesar, no lado esquerdo da defesa so-paulina, o Defensor chegou com perigo pela primeira vez logo aos 2min. Em rpido contra-ataque, Marchant desceu pela direita, cortou a marcao de Miranda e, de p esquerdo, mandou no ngulo de Rogrio Ceni, que espalmou por cima do gol.

Quatro minutos depois, aps cobrana rpida de escanteio, Mora bateu de p direito, e a bola cruzou toda a extenso da rea. O So Paulo no parecia ligado na partida. At Rogrio Ceni cometeu um erro bobo na sada de bola que, por pouco, no foi aproveitado pelo time uruguaio.

O tempo passava, e o Tricolor seguia perdido em campo. Hernanes e Jorge Wagner, que tinham a obrigao de organizar o meio-campo, eram muito bem marcados. Pelas laterais, tambm no havia espaos para Arouca, pela direita, e Junior Cesar, pela esquerda. Com isso, Borges voltava para buscar a bola, e Washington ficava isolado entre os defensores uruguaios. No banco de reservas, o tcnico Muricy Ramalho deixava clara a sua insatisfao com o rendimento da equipe.

A torcida do So Paulo presente ao estdio Centenrio tentava dar fora para a equipe. No parava de batucar um nico instante. O time, timidamente, esboou uma reao. A defesa j no estava to pressionada, e o meio-campo conseguiu trocar alguns passes. Aos 32min, aconteceu a primeira chegada so-paulina, em chute rasteiro de Hernanes, que saiu esquerda do gol uruguaio. Cinco minutos depois, aps troca de passes na entrada da rea, Hernanes bateu, e Silva defendeu.
O So Paulo abriu o marcador aos 39min. Borges recebeu de Jean dentro da rea, pelo lado esquerdo, e, de canhota, fuzilou no ngulo de Silva. Foi o terceiro gol do camisa 17 na Taa Libertadores da Amrica. Trs minutos depois, Jorge Wagner arriscou de fora da rea, e Silva defendeu em dois tempos. Foi o ltimo lance de perigo do primeiro tempo.


Etapa complementar

Em vantagem no marcador, o So Paulo voltou para o segundo tempo jogando como mais gosta, ou seja, valorizando ao extremo a posse de bola e buscando o contra-ataque para matar o jogo. J o Defensor, apoiado por sua torcida, seguiu buscando o ataque. Com isso, o jogo ficou mais aberto.

Aos 8min, Vera disparou de fora da rea, e Rogrio Ceni defendeu bem, no canto direito. Dois minutos depois, o goleiro so-paulino voltou a trabalhar, fazendo uma defesa nos ps de Mora, que se preparava para chutar.

Aos 15min, o tcnico do Defensor, Jorge da Silva, partiu para o tudo ou nada, colocando mais dois atacantes em campo (Vila e Navarro). O time foi para o abafa. A torcida, nas arquibancadas do Centenrio, veio junto. A equipe criou duas chances, mas pecou nas finalizaes. E, no contra-ataque, Jean, em chute de fora da rea, exigiu boa defesa de Silva.

O tempo passava, e o panorama da partida no mudava. O Defensor tomava a iniciativa, sem levar perigo, e o Tricolor, no contra-ataque, assustava. Aos 29min, Washington arriscou de fora da rea, e a bola raspou a trave esquerda uruguaia.

Presso final

Seis minutos depois, o tcnico Muricy Ramalho promoveu a primeira alterao no So Paulo, com a entrada de Richarlyson na vaga de Arouca. Com isso, Jean foi para a ala direita. O Defensor, j na base do desespero e sem organizao, foi para cima de qualquer jeito. E, aos 40min, o empate quase saiu. Aps cobrana de escanteio pela esquerda, Curbelo pegou a sobra e bateu de p direito, no canto esquerdo de Rogrio Ceni. A bola desviou em Navarro e foi para o lado direito. Caprichosamente, raspou a trave direita e saiu.

No lance seguinte, o So Paulo teve a chance de matar a partida. Washington recebeu na rea e ficou cara a cara com Silva. O camisa 9 quis bater por cobertura e praticamente recuou para o goleiro. Esse vacilo quase custou caro. J nos descontos, Renato Silva perdeu no alto para Ferreira, e Navarro, livre na pequena rea, bateu direita do gol so-paulino. Depois, foi s esperar o apito final para comemorar a sofrida e importante vitria.


Ficha tcnica:


DEFENSOR 0 x 1 SO PAULO

Defensor: Martn Silva, Pablo Pintos, Jorge Curbelo, Mario Rizzo e Sebastin Ariosa; Julio Marchart, Miguel Amado, Pablo Gaglianone (Diego Ferreira) e Diego de Souza (Mauro Vila); Rodrigo Mora (lvaro Navarro) e Diego Vera.
Tcnico: Jorge da Silva.


So Paulo: Rogrio Ceni, Rodrigo, Renato Silva e Miranda; Arouca (Richarlyson), Jean, Hernanes, Jorge Wagner e Junior Cesar (Aislan); Borges e Washington.
Tcnico: Muricy Ramalho.

Gol: Borges, aos 39min do primeiro tempo.

Cartes amarelos: Mora (Defensor).
Washington, Junior Cesar, Jorge Wagner, Rogrio Ceni e Rodrigo (So Paulo).
Estdio: Centenrio, em Montevidu (URU).
Data: 18/03/2009.
rbitro: Carlos Amarilla (PAR).
Auxiliares: Nicols Yegros (PAR) e Rodney Aquino (PAR).



Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2022 - Desenvolvido pela Williarts Internet