Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

30/01/2009 - Em noite que faltou inspiração, Peixe empata na Vila

O Santos jogou sem brilho nesta quinta-feira, viu seu goleador Kléber Pereira em noite pouco inspirada, e, pior, viu o Mirassol empatar a partida no último minuto de jogo, 1 a 1, na Vila Belmiro. O gol do time interiorano aconteceu após bobeada da defesa santista, que perdeu bola no meio-campo. Fábio Costa também falhou na jogada.

"Ele não tem que pedir desculpas. Já salvou a gente várias vezes. Nós que erramos muito ao recuar", defendeu o atacante Kléber Pereira.

Fábio Costa admitiu erro e pediu desculpas à torcida. "Fico bem à vontade em dizer. A falha foi minha. Não tem o que esconder. Sei do meu potencial e sei que no final do torneio estaremos buscando o título", disse o camisa 1.

Com esse resultado, o Santos interrompe a série de duas vitórias seguidas no Estadual e mantém a sina de tropeçar em inícios de competições nacionais, motivo que prejudicou o planejamento nos Brasileiros de 2007 e 2008 e Paulistão de 2008.

Na última vez que havia vencido seus três primeiros jogos, o time faturou o título do Paulistão de 2007.

Atuando excessivamente fora da grande área, Kléber Pereira não ofereceu perigo à defesa do Mirassol, sobretudo na primeira etapa. O artilheiro marcou todos os seus 21 gols no Brasileirão-08, além dos cinco em 2009 da mesma forma: dentro da área.

Longe da meta rival, Pereira tentou dribles e tabelas, mas sem sucesso. Apagado, Kléber Pereira viu seu companheiro de ataque, Roni, contribuir ofensivamente.

Aos 38 min do primeiro tempo, Roni abriu o marcador após desferir chute de longa distância. Mal colocado, o goleiro Fabiano não interceptou a bola, falhando no gol do santista.

Inofensivo ofensivamente nos 45min iniciais, o Mirassol decidiu apostar no veterano Finazzi na segunda metade de jogo. O ex-corintiano puxou a marcação santista para área. Apesar do relativo avanço do time interiorano, o goleiro Fábio Costa continuou sendo praticamente um espectador em campo, tendo trabalho apenas em chutes de falta cobrados por Júnior Maranhão.

Santos e Mirassol pouco finalizaram durante quase todo o segundo tempo, evidenciando a baixa qualidade do duelo. O técnico Márcio Fernandes colocou um jogador de boa finalização, Molina, durante a segunda etapa.

A falta de penetração do ataque santista na área forçou o time da Vila a arriscar chutes de longa distância. E Molina, por pouco, não aumenta o marcador, em dois chutes perigosos de fora da área, aos 37min e 39 min da segunda etapa.

Apesar de ter o controle do jogo, o Santos quase cedeu o empate aos 42min, em finalização perigosa de Leandro Fonseca. Porém, quando o árbitro já se dirigia ao centro do campo, Wesley arriscou chute da intermediária, empatando o duelo, em falha de Fábio Costa.

SANTOS 1 x 1 MIRASSOL

Santos
Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Adaílton e Triguinho (Pará); Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson (Molina) e Lucio Flavio; Roni (Germano) e Kléber Pereira
Técnico: Márcio Fernandes

Mirassol
Fabiano; Roger, Dão, Augusto e Anderson Paim (Leandro Fonseca); Acleisson, Júnior Maranhão, Luciano Sorriso e Eder (Rodriguinho); Wesley e Luís Ricardo (Finazzi)
Técnico: Roberval Davino

Data: 29/01/2009 (quinta-feira)
Local: estádio Vila Belmiro, em Santos/SP
Árbitro: Paulo Roberto Ferreira (SP)
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Rogério Zanardo (SP)
Cartões amarelos: Luciano Sorriso, Acleisson (MIR), Roni (SAN)
Gol: Roni, aos 38 min do primeiro tempo e Wesley, aos 47 da segunda etapa


Busca de notícias      










Todos direitos reservados 2018 - Desenvolvido pela Williarts Internet