Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 
Corinthians da Onça e Brejinho travam o maior embate da história do futebol rural de Barretos
Na foto acima O Corinthians da Onça, campeão rural de 1973. Da esquerda para direita, em pé: Pé de Breque (massagista), Joãozinho Barbeiro, Nem, Neco, Jerominho, Nilton, Zé Luiz e Noel Arantes de Souza "Saldanha". Agachados: Noelzinho, Jair Leite, Paulo Belmiro, Tião Galo e Ferrúcio..

Logo abaixo O Brejinho, vice campeão rural de 73. Da esquerda para direita, em pé: Wilsinho, Roberto, Belmiro, Tatá, Ivanoff, Raul, Dito Bezerra e José Luiz Soares "Zagalo". Agachados: Crispim, Florêncio, Tatau, Zezinho Figueroa, Miltinho e Tião Caetano..

Uma final antecipada da Copa Rural de 1973. Assim foi o maior embate da história do futebol rural de Barretos, que foi protagonizado por Corinthians da Onça e Brejinho, no dia 23 de setembro de 1973, com vitória do primeiro por 2 x 1, no então Estádio Fortaleza. Jair Leite fez os dois gols do Corinthians e Crispim assinalou para o Brejinho. A competição foi disputada no sistema pontos corridos, em dois turnos, apurando-se o campeão pelo menor número de pontos perdidos. Até aquela partida, o Brejinho, que havia batido o Corinthians por 1 x 0, no primeiro turno, liderava o campeonato. Com a vitória, o adversário abriu o caminho para o título. A partida foi a primeira da história do futebol rural a ser transmitida por uma emissora de rádio. Lourival Lemes dos Santos, "Radinho", foi o árbitro, que foi auxiliados por Malaquias Tolentino do Nascimento e José Pereira, "Zuza". A renda somou 1.150 cruzeiros novos. O público não foi fornecido

Cedido por Patricio Augusto


Pesquisa      










Todos direitos reservados 2017 - Desenvolvido pela Williarts Internet