Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

03/01/2012 - Bomba !!! Clodoaldo Minetto ameaça deixar a presidência do Independente

Ano-novo, problemas velhos. No primeiro dia em que oficialmente assumiria o comando do Independente, o até então presidente Clodoaldo Minetto, colocou a diretoria contra a parede e afirmou que, após reuniões que estavam encaminhadas com alguns patrocinadores, não dará sequência como presidente do clube.
Na manhã de ontem, primeiro dia útil de 2012, os torcedores do Galo foram pegos de surpresa com a informação de que o presidente estaria se desligando de suas funções. Até por que, na última quinta-feira, em amistoso realizado no Pradão, Clodoaldo esteve no estádio e acompanhou boa parte da partida que acabou com a vitória do Independente pelo placar de 2 a 0 contra o União Barbarense.
Na ocasião, ele não deu nenhuma mostra de que estaria insatisfeito e gostou do resultado do jogo. Ao ser questionado por telefone, ainda pela manhã, o dirigente pediu um tempo para conversar com a família. "Realmente a informação é correta. Estou tendo dificuldade para ter acesso a documentos, chaves e outros assuntos. Existem muitos problemas. Quero conversar com a minha família e tomar a melhor decisão para os dois lados".
À tarde, em novo contato em entrevista, o discurso foi efusivo e muito claro. "Após muito ponderar sobre o assunto e consultar amigos cheguei à conclusão de que é impossível tocar o Galo como está. Não tem equipe, não tem colaboração, não tem verdade, não tem ajuda e assim não tem condição. Qualquer coisa que se fizer daqui pra frente é construir sem alicerce. Sinto muito, mas pra mim não dá pra continuar."
Perguntado sobre o principal motivo que o levaria a desistência, Clodoaldo também não titubeou e disse estar decepcionado com algumas coisas. "São vários os motivos. Você vai procurar uma chave e não acha. Procuro a senha da federação e encontro dificuldade para ter acesso. A Ata, oficialmente não existe. Fico triste e chateado por ser um galista e encontrar o clube nesta situação. A instituição merece muito respeito. A situação é difícil demais para dar qualquer tipo de sequência, assim é impossível. Ou não simpatizaram com a minha forma de trabalhar ou eles precisam colocar alguém que fale a língua deles para que não tenham problemas".
Finalizando a entrevista, Clodoaldo fez questão de afirmar que dará sequência com as negociações encaminhadas junto aos patrocinadores. E convoca os diretores e torcedores para que não abandonem o time neste momento difícil. "O Galo tem uma energia muito forte. Foi fundado por pessoas sérias e com o intuito de levar o clube ao lugar mais alto do futebol. Fiquei 15 dias bancando uma casa com atletas sem a ajuda de ninguém. E desta forma, com tristeza, não continuarei como presidente".
Em tempo, o time treinará normalmente hoje sobre o comando do técnico Sandro Gomes, que aguarda definição para se posicionar sobre o futuro técnico do time.


Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet