Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

15/04/2011 - Haroldo, ex-goleiro bo BEC, é o treinador de Rogério Ceni

O internauta Jose Reinaldo Borges, nos enviou esta matéria sobre o ex-goleiro Haroldo, que nos anos 90 defendeu o Touro do Vale.
Atualmente Haroldo é o preparador de goleiros do São Paulo, trabalhando com Rogério Ceni e tendo grande participação nas conquistas do goleiro artilheiro.




Haroldo Lamounier destaca a dedicação do goleiro Rogério Ceni nos treinamentos no São Paulo

Não há dúvida de que Rogério Ceni é um dos goleiros mais respeitados do Brasil e com o maior número de títulos individuais possível. O primeio gol do ´artilheiro´ Ceni foi marcado numa cobrança de falta, em 15 de fevereiro de 1997, contra o União São João, em Araras, pelo Campeonato Paulista. No dia 20 de agosto de 2006, ele tornou-se o maior goleiro artilheiro da história ao marcar, contra o Cruzeiro, seu 63º gol em partidas oficiais, superando a marca de 62 gols que pertencia ao goleiro paraguaio José Luiz Chilavert.
No último domingo, mais uma vez o goleiro-artilheiro e capitão do São Paulo entrou para a história ao marcar o centésimo gol de sua carreira e justamente no clássico contra um dos maiores rivais do Tricolor, o Corinthians.
Uma das pessoas que está por trás da carreira de Rogério Ceni é o mogiano Haroldo Lamounier, funcionário do São Paulo há 12 anos e treinador de goleiros da equipe profissional há oito.
Apesar do convívio e treinamentos diários com um dos maiores ídolos do futebol nacional, Lamounier enaltece a dedicação de Ceni e não se vê como responsável pela marca histórica conquistada pelo goleiro. "Minha participação é mínima no talento que ele (Rogério) desenvolveu com os pés ao longo da carreira. Fazemos mais treinamentos específicos. Ele se tornou o goleiro com maior número de gols devido ao seu dom e força de vontade para alcançar seus objetivos", disse Lamounier.

O treinador relembra que Ceni conquistou a admiração de todos os amantes do futebol nacional e não somente dos são paulinos. "A dedicação, seu espírito de liderança e vontade de bater seus próprios recordes fizeram de Ceni uma das figuras mais queridas do futebol nacional", disse.

Para manter a liderança, Lamounier conta que Ceni continua sendo um dos primeiros a chegar aos treinos e um dos últimos a sair. "Ele tem uma postura exemplar como atleta. Pelo currículo que tem, ele se propôs a ter uma vida reservada e por isso é exemplo de pessoa onde quer que vá, principalmente entre os mais novos", disse o treinador.
O gol marcado no último domingo parece não ter mudado em nada o dia-a-dia do ídolo sãopaulino, que voltou a treinar cobranças de falta para se preparar para a partida de hoje, contra o Santa Cruz, válido pela Copa do Brasil. "A cada conquista, ele se mantém o mesmo. Hoje (ontem) mesmo ele cobrou 60 faltas após o treino", revela Lamounier. Segundo o treinador, o aproveitamento de Ceni é estrondoso. "Dessas 60 faltas, umas cinco foram para fora. O resto é bola na trave, defesa do goleiro ou na maioria das vezes, gol", disse o mogiano.


Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet