Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

25/03/2011 - Lei Péle um absurdo

Prestes a completar 16 anos, no dia 12 de maio, o meia Jean Chera anunciou nesta sexta-feira, pelo Twitter, que está de malas prontas para deixar o Santos. O jovem escreveu no microblog que seu pai e representante, Celso Chera, não chegou a um acordo com a diretoria santista sobre o seu primeiro contrato profissional. O clube, no entanto, nega a saída e diz apenas que a negociação está em andamento.

- Bom dia. Chegando à Vila para tirar minhas coisas do meu armário. Peço desculpas à nação santista, a qual aprendi a amar, pela minha saída. Infelizmente a diretoria da base não valoriza o atleta que tem - escreveu.

A ideia do pai de Jean Chera era fechar por três anos. Há cerca de dez dias, de acordo com um dos assessores da presidência do clube, Celso apresentou uma proposta ao diretor de futebol Pedro Luis Nunes Conceição, pedindo R$ 75 mil de salário no primeiro ano, R$ 100 mil no segundo e R$ 130 mil no terceiro, além de R$ 1 milhão de luvas.

Celso Chera queria ficar ainda com metade dos direitos econômicos sobre o filho e 70% dos direitos de imagens. Isso sem contar que ainda propôs que a empresa Terceira Estrela Investimentos S.A. (fundo formado por investidores santistas que colaboram com o clube) comprasse 10% dos direitos econômicos assim que o preço da multa rescisória fosse fixado. A assessoria de imprensa do jogador diz que os valores foram menores.

O Santos teria considerado a pedida alta demais, e, segundo o pai de Jean, ofereceu um salário inferior aos R$ 24 mil que o garoto já ganha na base, e apenas 20% dos direitos econômicos. No entanto, o clube alega que ofereceu R$ 30 mil, além de gatilhos salariais de acordo com metas alcançadas (jogos disputados pelo time profissional, convocação para Seleções de base), além de ter aceitado ceder 70% da imagem. No entanto, se negou a pagar luvas.

Insatisfeito com o tratamento dispensado ao filho, Celso Chera embarca para a Europa na tarde deste sábado para negociar o futuro do jovem meia, que, ainda de acordo com ele, tem propostas de clubes do Brasil e do exterior.

Segundo o assessor de imprensa de Jean Chera, o pai do jogador considerou a proposta irrisória e feita com o objetivo forçar a saída do Santos. Informou ainda que foi oferecido ao Santos R$ 1 milhão para conseguir a liberação de Jean, mas o clube não aceitou. Celso Chera não quis dar entrevista.



Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet