Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 
Os Periquitos comemora 30 anos de seu primeiro título
Fonte: Jornal de Barretos Regional (Edição 7/10/07)

"O Campeão Varzeano de 1977, no jogo das faixas. Da esquerda para a direita, em pé: Ernesto Juliani Filho (Presidente), com o seu filho Glauber Murilo, Teixeirinha, Márcio Calocci, Becô, Renato Ganso, Cocada, Tarcísio Scannavino, Genão Scânia e Devanir (técnico). Agachados: Juraci Mariano (massagista), Garrincha Zímaro, Toninho Barros, Roberto Baiaco, Marinho Carvalho, Silvinho Jói e Eduardinho. Foto cedida por Teixeirinha.

Quatro anos após ter ingressado na Várzea, Os Periquitos da UEC, conquistou seu primeiro campeonato. No quadrangular final, mediu forças com o Minerva, Soares de Oliveira e Portuguesa. O Título foi confirmado somente na última rodada, ao vencer a portuguesa por 2 x 1, de virada, no então Estádio Fortaleza.

Foi uma manhã até certo ponto atípica para o Verdão da 43. Considerado uma equipe de pouca torcida, teve a seu favor uma grandiosa massa alvi – verde a seu favor: a torcida da Francana, que viera acompanhar o jogo de sua equipe frente ao Barretos Esporte Clube, pela Divisão Intermediária. Isso aconteceu no dia 9 de outubro de 1977. Por ter as mesmas cores do time barretense, a galera da Veterana adotou Os Periquitos e empurrou-o o tempo todo para a vitória.

A última rodada daquele varzeano, dava chances para mais de uma equipe ser campeã. Para não depender de outro resultado (vitória do Soares sobre o Minerva), o Verdão da 43 precisava vencer a Portuguesa e fez a sua parte. No outro jogo o Soares passou pelo Minerva por 4 x 2. A Portuguesa saiu na frente com um gol de falta de Reginaldo Torão, o filho mais velho do Luiz Bolamor, irmão do Rogerinho.

Porém, Os Periquitos estava mesmo determinado a vencer. Com gols de Silvinho Jói e Eduardinho, virou o jogo. Ainda no primeiro tempo, teve um gol anulado, marcado também por Eduardinho. O próprio árbitro daquela partida, Osmir Duarte Peixoto, "O Titão", hoje presidente da Liga Barretense de Futebol, viu o gol como legal. "Para mim foi normal, mas acompanhei a marcação do bandeira Saturnino Alves dos Santos", recorda-se Titão. Ernesto Juliani Filho, presidente de Os Periquitos, afirma que foi uma linda jogada, num passe para trás de Silvinho Jói, que Eduardinho Batista concluiu.

FICHA TÉCNICA – VARZEANO DE 1977

Jogo: Periquitos 2 x Portuguesa 1
Local: Estádio Fortaleza – Alto da Rua 20
Motivo: Finais do Campeonato Varzeano
Data: 9 de outubro de 1977
Árbitro – Osmir Duarte Peixoto, "Titão"
Bandeira: José Tomaz Neto, "Zé Neto"
Bandeira: Saturnino Alves dos Santos, "Turcão" Representante: Joaquim Salviano
Gols: Reginaldo Torão para a Portuguesa, no primeiro tempo; Eduardinho e Silvinho para Os Periquitos, no segundo tempo.

PERIQUITOS (CAMPEÃO) – Cocada, Márcio Calocci (Toninho Barros), Genão Scania, Scannavino, Becô e Renato Ganso; Teixeirinha e Silvinho; Garrincha Zímaro, Roberto Baiaco, Marinho Carvalho Junior e Eduardinho. Técnico: Devanir de Souza.

PORTUGUESA: Ademir Pontaria, Reginaldo Torão, Pelegrino, Tonhão e Genitor; Lucas Vasconcelos e Bertinho Barros; Saponga (Denga), Tigrinho, Miltinho Zebrão (Cláudio) e Nenê.
Técnico: José Pereira, "Zuza"."


Pesquisa      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet