Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

07/12/2010 - Carcarás de barretos é campeão do Caipira Bowl 2010

Uma grande produção, uma grande festa e um grande jogo encerraram com chave de ouro o Caipira Bowl 2010.

Fora das 4 linhas, uma excelente produção no Estádio Paulo Araújo Novaes realizada pela Secretaria de Esportes do Município de Avaré. Na arquibancada, um belo espetáculo promovido pela torcida local que compareceu em peso para prestigiar o evento e apoiar a equipe dos Mustangs. Dentro de campo, a batalha travada pelas equipes de Avaré e Barretos que provaram merecer o lugar na grande final do Caipira Bowl 2010.

O jogo começou com a equipe dos Carcarás recebendo a primeira posse de bola. Após o kickoff dos Mustangs, o time de especialistas barretenses conseguiu um grande avanço e posicionou o ataque, liderado pelo quarterback Fábio Martini, no campo adversário. Com seu bem conhecido ataque aéreo e uma boa sequência de avanços pós-recepções, os Carcarás abriram o placar com um touchdown do wide receiver Passarelli que traçou uma boa rota, posicionando-se atrás do cornerback adversário. Na conversão de 2 pontos extras, Fábio Martini encontrou seu irmão, o wide receiver César Martini livre de marcação na endzone, ampliando o placar para os Carcarás por 8×0.

Após o chute de reposição de Barretos, a equipe de Avaré teve que começar a sua primeira campanha ofensiva com as costas na parede, pois os seus especialistas droparam a bola na linha de 3 metros de sua própria endzone. Depois de tentar algumas corridas e errar a conexão de passes longos, o até então poderoso ataque dos Mustangs não conseguiu conquistar território e acabou devolvendo a posse de bola para os Carcarás.

Com uma nova oportunidade nas mãos, a equipe de Barretos realizou um ótimo trabalho, avançando no território da equipe de Avaré através de passes médios e longos. O jogo corrido de Barretos apareceu pouco, confirmando a característica unidimensional da ofensiva dos Carcarás. Apesar disso, o running back Tripa foi fundamental, juntamente com a sua linha ofensiva, na proteção do seu quarterback, dando-lhe tempo suficiente para marcar o segundo touchdown da partida ao encontrar novamente o wide receiver César Martini totalmente livre na endzone de Avaré.

Com o placar desfavorável em 14 a 0, Avaré precisava avançar rapidamente para ganhar território e tempo. Apesar do esforço, o jogo aéreo não funcionava e a linha ofensiva pouco protegia o quarterback Batman que se viu obrigado a avançar com as próprias pernas. Numa campanha que consumiu muito tempo do relógio, os Mustangs foram finalmente parados numa tentativa de 4ª descida próximos à meta adversária.

Faltando poucos segundos para o término do segundo período, o quarterback de Barretos, numa decisão um tanto questionável, arriscou um passe longo que por muito pouco não mudou a história do jogo. O passe foi interceptado pela defesa de Avaré que colocou o seu ataque numa ótima posição para descontar a diferença no placar. Entretanto, com uma grande apresentação dos cornerbacks Ricardo Cavaguti e Luis Ferreira, de Barretos, Avaré não conseguiu pontuar, ficando à poucos metros do touchdown quando o cronômetro zerou.

Com o placar em 14 a 0 para Barretos, as equipes foram pros vestiários repensar o plano de jogo enquanto o público presente assistiu uma bela apresentação do grupo de dança de rua Dançarte.

No começo do terceiro período, mais uma vez os especialistas de Avaré falharam em dar uma boa posição para o ataque dos Mustangs, demonstrando um certo nervosismo com o andamento da partida. O ótimo quarterback de Avaré continuou sendo pressionado pelas blitzes de Barretos, que precisou, mais uma vez, ganhar território através de suas corridas. Com o jogo aéreo ainda não se encaixando, Avaré conseguiu chegar próximo à meta adversária através de boas corridas do seu running back Matheus Leite. Quando toda a defesa dos Carcarás esperava mais uma corrida dos Mustangs, eis que o quarterback Batman encontra, com um passe curto, o wide receiver Diego Gonçalves dentro da endzone, marcando o primeiro touchdown dos Mustangs. Após a falha na conversão do ponto extra, o placar ficou 14 a 6 para a equipe de Barretos.

No início do 4º e último período, foi a vez dos especialistas de Barretos falharem no retorno de chute, deixando o ataque dos Carcarás numa posição pouco confortável próximo de sua própria meta. Após 3 tentativas frustradas de sair do sufoco por meio de passes longos, a equipe de Barretos devolveu a posse de bola aos Mustangs através de um punt.

Avaré precisava pontuar para encostar de vez no placar, mas seu ataque não conseguia avançar frente à bem postada defesa de Barretos. Após algumas faltas causadas por nervosismo de seus jogadores, os Mustangs viram-se longe demais da marca de 1st down e acabaram devolvendo a posse de bola mais uma vez para o time barretense.

Com meio período ainda para terminar a partida, a única deficiência da equipe de Barretos ficou exposta. Sem ter um jogo corrido sólido que garantisse o avanço pelo território adversário e controlasse o relógio, os Carcarás continuaram com sua ofensiva aérea que naquele momento da partida não estava funcionando bem. Em uma tentativa de passe longo, Fábio Martini foi interceptado mais uma vez, reanimando a equipe de Avaré com mais uma oportunidade de encostar no marcador.

No lance mais sensacional da partida, Batman fez um lançamento de aproximadamente 30 metros que culminou numa fantástica e acrobática recepção do seu wide receiver Diego Gonçalves, colocando a equipe de Avaré na porta da endzone de Barretos. Após uma sequência de jogadas que consumiram grande parte do tempo restante, os Mustangs finalmente pontuaram outro touchdown ao encontrar o wide receiver Leonel Mingnoni livre na endzone de Barretos.

Com o placar ainda desfavorável por 14 a 12 e com pouco mais de 30 segundos para o fim do jogo, a equipe de Avaré precisou ir para a conversão de 2 pontos extras para tentar empatar e levar a partida à prorrogação. Entretanto, o quarterback Batman foi "sackado" antes de lançar a bola e Barretos manteve a diferença no placar de 2 pontos.

Com a vitória garantida, Barretos ajoelhou, gastou os segundos restantes e venceu a partida pelo placar de 14 a 12, sagrando-se campeão do Caipira Bowl 2010.

Destaque para a atuação da defesa de Barretos, que provou que ataques podem vencer partidas, mas que são as defesas que vencem os campeonatos.

Parabéns às duas equipes que promoveram um espetáculo nesta grande final do Caipira Bowl 2010.

Parabéns à todas as equipes com seus patrocinadores e parceiros que disputaram a competição, promovendo o esporte pelo interior do estado!



Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet