Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

25/11/2010 - Saiba tudo sobre as finais do mais elegante clássico do país; o Fla x Flu





Em 1919 o Fluminense sagrou-se tricampeão carioca, ganhando o título com uma retumbante goleada por 4 a 0 contra o rival (2 gols de Machado, Welfare e Bacchi), terminando o campeonato com 6 pontos de vantagem sobre o Flamengo (34 contra 28) e tendo ganho também o Fla-Flu do turno por 3 a 1. O estádio com a sua capacidade para 18.000 espectadores estava superlotado, com cerca de 30.000 presentes, inclusive com a presença do presidente da república e cerca de 5.000 pessoas não puderam entrar nele, ficando em suas imediações na espectativa do resultado.

Começou em 1936, anos de vitórias para os tricolores contra o rubro-negro. O Flu foi campeão em 1936 e o Fla vice. Ambos terminaram empatados o campeonato com 23 pontos e foi necessário uma melhor-de-três para definir o campeão. O primeiro jogo terminou empatado por 2 a 2, no segundo uma goleada tricolor por 4 a 1 praticamente definiu o título e no terceiro o 1 a 1 (gols de Hércules para o Flu e Leôndas da Silva para o Fla) consagrou o campeão, perante 16.386 pagantes no Estádio de Laranjeiras.

Em 1941 o Campeonato Carioca teve 4 turnos, com cada um dos rivais ganhando 2 turnos e o Fluminense sagrando-se bicampeão por apenas 1 ponto (45 contra 44) no jogo que ficou conhecido como o Fla-Flu da Lagoa, pois os 15.312 espectadores presentes ao Estádio da Gávea viram um Fluminense heróico, segurar o 2 a 2 contra o Flamengo (gols de Pedro Amorim e Russo para o Fluminense e 2 de Pirilo para o Flamengo), que garantiu o título para o Tricolor de Laranjeiras. O rubro-negro empatou o jogo aos 40 do segundo tempo e o Fluminense não contava com Brant de 35 anos esgotado fisicamente e Carreiro expulso, além de Batatais atuar no sacrifício por ter tido o braço pisoteado por Pirilo durante o jogo, com o time tricolor chutando todas as bolas para a Lagoa Rodrigo de Freitas, nas imediações do estádio do rival.

Em 1946 aconteceu aquele que provavelmente foi o Campeonato Carioca mais emocionante da história, pois 4 clubes (Fluminense, Flamengo, América e Botafogo) terminaram o campeonato empatados com 26 pontos, talvez um fato inédito na história do futebol, mostrando o equilíbrio que houve entre estes clubes até este momento. Na fase decisiva, que ficou conhecida como Supercampeonato, o Fluminense foi o campeão com 11 pontos, contra 8 do Botafogo, 5 do Flamengo e nenhum do América. Nos dois Fla-Flus disputados por esta fase, o Fluminense empatou o primeiro por 1 a 1 e venceu o segundo por 4 a 1, ganhando o título de supercampeão na vitória sobre o Botafogo por 1 a 0 no Estádio de São Januário, com gol de Ademir Menezes, perante 27.094 torcedores pagantes e possivelmente mais de 35.000 presentes.

Os grandes rivais só decidiriam diretamente um título no Maracanã em 15 de Dezembro de 1963, na última rodada do Campeonato Carioca daquele ano, disputado em sistema de pontos corridos. O Flamengo chegou a esta rodada com 1 ponto de vantagem e o empate por 0 a 0 garantiu o título para o rubro-negro perante 194.603 espectadores (177.656 pagantes), recorde mundial de público entre clubes de futebol, tendo Escurinho do Flu perdido um gol incrível aos 40 minutos do segundo tempo, em jogo de poucas oportunidades, o que poderia ter dado o título ao Fluminense . O maior clássico do futebol brasileiro registrou 30 públicos acima de 100.000 pessoas e mais uns 20 cujo público presente deve ter chegado a isto, não precisando ser final de campeonato como grande parte dos maiores públicos dos grandes clássicos do Brasil, pois o Fla-Flu é um evento com grife própria!

Em 1969 , mais um Fla-Flu com enorme público no Maracanã, decidiu o Campeonato Carioca. Perante 171.599 pagantes, o Fluminense venceu o jogo por 3 a 2 na penúltima rodada do turno decisivo que reuniu 8 clubes, sagrando-se campeão e o rubro-negro, vice, já que não podiam mais ser alcançados pelos outros clubes. Este campeonato foi disputado por 12 clubes no primeiro turno, classificando-se os 8 primeiros do primeiro turno para o segundo turno , embora contasse para a definição das colocações finais, o somatório dos pontos dos dois turnos. Flávio foi o grande herói do título ao marcar o gol da vitória aos 34 minutos do segundo tempo.

Em 1972, Flamengo, Fluminense e Vasco se classificaram para a fase decisiva do Camponato Carioca (Fla campeão da Taça Guanabra, Flu do segundo turno e Vasco do terceiro) . O Flamengo ganhou o Vasco por 2 a 1, o Fluminense ganhou o Vasco por 2 a 0 e o Flamengo ganhou o Fla-Flu por 2 a 1, perante 136.829 pagantes, com gols de Doval e Caio, descontando Jair para o Fluminense. Flamengo campeão e o Fluminense, vice. Este foi o terceiro Fla-Flu deste campeonato com mais de 100.000 pagantes de público.

Em 1973 o Fluminense deu o troco do ano anterior, ao vencer o Flamengo na decisão por 4 a 2 , em jogo disputado debaixo de muita chuva, com 2 gols de Manfrini, outros de Toninho e Dionisio, descontando Dario (2) para o Flamengo, perante 74.073 pagantes. O Fluminense classificou-se para a final ao vencer o segundo turno e também o grupo B do terceiro turno , já o Flamengo ao vencer a Taça Guanabara que o qualificou para uma disputa extra com o Vasco, que havia ganho o grupo A do terceiro turno, empatando-a por 0 a 0, mas se classiciando para a final contra o tricolor.

No Campeonato Carioca de 1983, o Fluminense, campeão da Taça Guanabara, o Flamengo, campeão da Taça Rio e o Bangu, clube que mais pontuou em todo o campeonato, se classificaram para a fase decisiva. O Fluminense empatou com o Bangu por 1 a 1 e ganhou do Flamengo por 1 a 0, gol de Assis no último minuto de jogo, mais uma vez debaixo de muita chuva, com 83.713 pagantes. Como o Flamengo ganhou do Bangu por 2 a 0, o Fluminense sagrou-se campeão carioca.

Em 1984, o Flamengo campeão da Taça Guanabara (ganhando do Fluminense por 1 a 0 perante 99.898 pagantes), o Vasco, campeão da Taça Rio e o Fluminense, clube que mais pontuou em todo o campeonato, classificaram-se para a fase final do campeonato. O Fluminense ganhou do Vasco por 2 a 0 e o Flamengo ganhou-o também por 2 a 1. Na final, o Fluminense sagrou-se bicampeão em cima do Flamengo, com Assis, o Carrasco, fazendo o gol da vitória novamente, perante 153.520 espectadores que pagaram ingresso.

Em 1985, o Fluminense, campeão da Taça Guanabara, o Flamengo, campeão da Taça Rio e o Bangu, clube que mais pontuou no campeonato, classificaram-se para a fase final do campeonato. O Fla-Flu deu empate por 1 a 1 perante 95.049 pagantes, gols de Washington e Leandro. Após isso o Bangu venceu o Flamengo por 2 a 1, indo para o jogo contra o Fluminense com vantagem do empate, vindo o Fluminense a vencer este último jogo, por 2 a 1, perante 88.162 espectadores, com gols de Romerito e Paulinho, de falta (Marinho fez o gol do Bangu), sagrando-se tricampeão carioca.

Em 1991, o Fluminense campeão da Taça Guanabara e o Flamengo campeão da Taça Rio classificaram-se para a final do Campeonato Carioca. O primeiro jogo da final terminou 1 a 1 e no segundo o Flamengo ganhou do Fluminense por 4 a 2, com gols de Uidemar, Gaúcho, Zinho e Júnior para o rubro-negro, marcando Ézio (2) para o tricolor, com 49.975 pagantes.

A última decisão estadual entre Flamengo e Fluminense foi o Fla-Flu de 1995, ano do centenário do Flamengo (enquanto clube, não como equipe de futebol) quando o Fluminense venceu por 3 a 2, com gol de barriga de Renato Gaúcho perante 112.285 espectadores. Neste campeonato foram realizados 4 Fla-Flus, o Fluminense ganhou 3 (os outros por 4 a 3 e 3 a 1) e houve um empate por 0 a 0 (no primeiro Fla-Flu do campeonato, perante 98.907 pagantes). As 16 equipes foram divididas em 2 grupos , disputando os jogos em turno e returno, classificando 8 equipes para a fase final, em que os ganhadores de cada turno levavam 1 ponto por cada turno conquistado para a fase final e Flamengo levou mais 1, por ter conquistado a Taça Guanabara. O Flamengo levou 3 pontos de vantagem,o Botafogo 1 e o Vasco 1, mas no final desta fase o Fluminense foi a equipe que mais fez pontos, sendo campeão no sensacional Fla-Flu marcado para a última rodada.

Decisões favoráveis ao Fluminense: 10 (1919, 1936, 1941, 1946, 1969, 1973, 1983, 1984, 1985 e 1995). – Decisões favoráveis ao Flamengo: 3 (1963, 1972 e 1991) .



CRITÉRIOS UTILIZADOS: Finais são jogos decisivos em que os dois oponentes podem ser campeões ou jogos válidos pelas fases finais de campeonatos, quando incluem os campeões de turnos e quiçá outros de melhores campanhas, exceto turnos decisivos com a participação de vários clubes e evidente interesse financeiro em suas realizações, em detrimento do critério técnico, como foi no Campeonato Carioca de 1953.



Por: Alexandre Magno Barreto Berwanger


Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet