Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

Warning: getimagesize(controle/arquivos/noticias/e3e93663aeaf1b1cd3ff44af21c6cdd2.jpg) [function.getimagesize]: failed to open stream: No such file or directory in /home/futebolbarretos/www/ver_noticia.php on line 17

26/08/2009 - Historias do Futebol: Põe o Mazola! (Ou tira?)

Aconteceu na segunda metade da década de 1970, provavelmente em 1977 ou 1978. Não vou me lembrar do adversário do Ramalhão e nem do técnico da época. Eu devia ter 10 ou 11 anos na época e estava na novíssima arquibancada de então (sim, eu sou do tempo em que o Brunão só tinha as numeradas).

Mais ou menos perto de mim, estava sentado um senhor barrigudo e de bermuda clara, de mais ou menos uns 45 anos. Mal o Santo André entrou em campo para o jogo, este senhor começou a gritar: Ô seu técnico (ele chamava o técnico pelo nome, mas como eu já escrevi, não lembro o nome dele)! Cadê o Mazola? Põõõõõõõeeee o Mazola! O Mazola (ou Mazolinha, como carinhosamente o chamavam alguns) era um lépido ponta-direita que começou a sua carreira no Ramalhão e mais tarde se transferiu para o Fortaleza (CE), sendo grande destaque daquele time posteriormente. Naquela tarde de domingo, o Mazola estava no banco.

Bem, o jogo começou e a cada erro do ataque do Santo André, aquele senhor se levantava e gritava a plenos pulmões: Põõõõõõõeeee o Mazola! E assim foi durante todo o primeiro tempo, o qual terminou 0x0 com o Ramalhão jogando muito mal. Logo após o apito do árbitro encerrando o primeiro tempo, enquanto os jogadores desciam para o vestiário, aquele senhor se levantou e gritou pela enésima vez: Ô seu técnico! Não "tá" querendo ganhar o jogo? Põõõõõõõeeee o Mazola! Lógico que essa "sugestão" era acompanhada por alguns palavrões que prefiro não citar aqui.

Na volta do vestiário para o segundo tempo, para desespero do senhor de bermudas claras, o Mazola voltou ainda no banco de reservas. Ele agora gritava mais intensamente: Põõõõõõõeeee o Mazola! O segundo tempo começou e o Ramalhão continuava jogando mal, o que incentivava mais ainda aquele senhor a gritar: Põõõõõõõeeee o Mazola! Mais ou menos aos quinze ou vinte minutos do segundo tempo, o técnico - acho que já cansado de ouvir os gritos daquele senhor ou cansado de ver o ataque jogar de forma improdutiva - resolveu colocar o Mazola. Enquanto o Mazola se aquecia na beira do gramado, o senhor barrigudo de bermudas claras se regojizava: "Aí, hein, seu técnico, resolveu me escutar! Agora "vamu" ganhar". O Mazola finalmente entrou em campo e foi direto bater um escanteio pela direita do ataque do Santo André, no gol dos portões dos fundos (perto do vestiário dos visitantes). Ele se preparou, correu para bater o escanteio e...escorregou! A bola foi lentamente, fraca, saindo pela linha de fundo, sem nenhum perigo para o adversário. O senhor barrigudo de bermudas claras não se fez de rogado: levantou-se na arquibancada e com o mesmo entusiasmo que gritara até então solicitando a entrada de nosso herói, gritou "Tiraaaaaa o Mazola!!!!!!" provocando risos generalizados na torcida ao seu redor.

Detalhe: naquela tarde, o Ramalhão continuou jogando mal (o jogo terminou 1x1) mesmo com o "salvador" Mazola. Aliás, este quase não apareceu em campo.


Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2020 - Desenvolvido pela Williarts Internet