Ouça a Independente AM ao vivo!
 
 

 

21/08/2009 - Historias do Futebol: Tragdia aps o Dia da Independncia

Representante da Federao Paulista de Futebol, dois auxiliares e jogadores de Amrica e Ferroviria entram no gramado, observados pelo reprter Roberto Toledo e por uma multido que lotou as arquibancadas do estdio Mrio Alves Mendona, em 7 de setembro de 1971. No dia seguinte, o goleiro Carlos Alberto (no crculo) morreu afogado. frente dele est Alfredo Mostarda, do Amrica. O jogador de branco (da Ferroviria) que segura a bandeira brasileira o zagueiro Fernando




O Amrica disputava o Paulistinha de 1971, torneio seletivo que classificava os melhores para o Paulisto, quando a tabela marcava o confronto com a Ferroviria, de Araraquara, no estdio Mrio Alves Mendona, em Rio Preto, no dia 7 de Setembro, Dia da Independncia do Brasil. Uma grande festa foi preparada para conciliar as comemoraes cvicas com o futebol. Para poder proporcionar um espetculo gratuito, o Movimento Cvico Riopretense (Mocirp) fez um acordo com a diretoria do Amrica. A entidade pagou Cr$ 5 milhes pela carga total de ingressos e os dirigentes abriram os portes do estdio. Mesmo assim, o clube arrecadou mais Cr$ 1,5 milho com colaboraes espontneas de torcedores na entrada. Esse dinheiro foi suficiente para pagar a taxa de arbitragem do jogo. O pblico chegou a 10 mil pessoas.

No sbado anterior (4 de setembro), o Amrica havia perdido de 2 a 1 para o Noroeste, em Bauru, e a Ferrinha vinha de empate em 1 a 1 com o Marlia, fora de casa.A Ferroviria tinha como principais destaques o centroavante Lance, que depois jogou no Corinthians, e o ponta-esquerda Nei, dolo do Palmeiras anos mais tarde. Mas quem brilhou no time de Araraquara foi o goleiro Carlos Alberto, com atuao destacada, parando o ataque americano. Logo aos 10 minutos, Milton recebeu de Joozinho, girou rpido, mas Carlos Alberto mandou para escanteio. Aos 22, o goleiro afeano fez uma defesa arrojada nos ps de Milton, que invadiu a rea em velocidade. Num contra-ataque, a Ferroviria marcou o gol da vitria com o ponta-de-lana Ademir concluindo jogada de Nei. Um dia depois do exuberante desempenho, Carlos Alberto foi curtir o dia de folga com amigos numa descontrada pescaria. De repente, o barco virou e o goleiro no sabia nadar. Desesperados, colegas tentaram salv-lo, mas em vo. A ventania e a correnteza foram mais fortes e levaram Carlos Alberto para o fundo das guas. O corpo dele foi encontrado dois dias depois.




Busca de notícias      








Todos direitos reservados 2021 - Desenvolvido pela Williarts Internet